Passar para o Conteúdo Principal
Partilha
Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã
Menu

Cultura e Lazer

Museus

Centros culturais

Locais de Interesse da Terra Quente Transmontana

Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo

A Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo (PPAA), localizada no nordeste Transmontano, que abrange as freguesias de Vale da Porca, Santa Combinha, Podence, Salselas, Vale de Prados do concelho de Macedo de Cavaleiros e Quintela de Lampaças do Concelho de Bragança.

A albufeira do Azibo e as zonas envolventes constituem um repositório de vegetação natural de importância nacional, para além do interesse de ordem faunística, traduzido na ocorrência de espécies ameaçadas e com estatuto de protecção.

Aspectos ligados a questões científicas, culturais, históricas e paisagísticas fazem da albufeira do Azibo uma área a proteger, permitindo o seu usufruto às populações das regiões envolventes, para o recreio e lazer ao ar livre. Constitui ainda um espaço privilegiado para a promoção das actividades tradicionais, para além da salvaguarda e valorização do património natural e cultural.

Perante tudo isto, foi assim, criada a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo, pelo Decreto Regulamentar n.º 13/99, de 3 de Agosto, constituindo uma área protegida de âmbito regional que tem como objectivos a conservação da natureza e a valorização do seu património natural, como pressuposto de um desenvolvimento sustentável e ainda a promoção do repouso e do recreio ao ar livre em equilíbrio com os valores naturais salvaguardados.

  • Azibo Trilho
  • Azibo Albufeira
  • Azibo Mapa

Parcialmente incluída na Lista Nacional dos sítios NATURA 2000 – sítio de Morais, nº PTCON00023, ao abrigo da Directiva Habitats (92/43/CEE) - a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo é considerada Biótopo Corine (Biótopo do Azibo).

Para além valioso património natural e paisagístico, a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo, permite a realização de várias actividades, entre as quais se destacam, os desportos náuticos não motorizados, natação, remo, canoagem, vela...

Na Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo são de destacar duas praias fluviais: a Praia da Ribeira e a Praia da Fraga da Pegada, sendo esta última galardoada sucessivamente com a Bandeira Azul e Praia Acessível. Em Salselas destaca-se o Núcleo Central da Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo e a Sala Museu de Arqueologia.

Para mais informações acerca da Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo, pode sempre consultar a página Web da Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo em www.azibo.org e a página Web do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade em www.icnb.pt.

Paisagem Duriense

Paisagem Duriense

A paisagem Duriense, Património Mundial da Humanidade, é uma das paisagens mais impressionantes do mundo. O rio Douro e seus afluentes, correndo em vales profundos, desenham uma paisagem de uma beleza agreste e misteriosa.

Depois do trabalho do rio, que cavou o seu leito, milhares de homens, adaptaram as encostas íngremes à cultura da vinha, construindo imponentes escadarias de socalcos e transformando terras quase inacessíveis em extensas áreas de cultivo do famoso Vinho do Porto, produto do homem e da natureza, surgindo assim uma das mais antigas regiões vinícolas do mundo. É, nas vindimas, que o processo tem início, quando as uvas são colhidas e transportadas pelos homens para os modernos centros de vinificação ou até aos antigos lagares, onde, através do trabalho do homem, se faz o vinho.

Os roteiros para admirar e visitar esta região são infindáveis, desde as famosas quintas ligadas à produção de vinho do Porto, que apostam em programas que levam o visitante a participar na vindima e nas lagaradas, para além das já conhecidas provas de vinho do Porto, passando pela Rede de Aldeias Vinhateiras, pela Rede de Miradouros e pelas viagens de barco ou caminho-de-ferro, sempre com um enquadramento paisagístico fabuloso.

A história, a cultura, e os seus protagonistas ao longo dos tempos, no Douro, podem ser admirados e descodificados no Museu do Douro, cuja página Web pode consultar www.museudodouro.pt. Para mais informações acerca do Alto Douro Vinhateiro pode também consultar a página Web da UNESCO whc.unesco.org.

Rede Natura

A Rede Natura 2000 pretende ser uma rede ecologicamente coerente de áreas de conservação da natureza com importância comunitária. O objectivo principal da Rede Natura 2000 é manter ou recuperar habitats e espécies garantindo-lhes um estatuto de conservação favorável.

Os sítios identificados na Terra Quente Transmontana são os Rios Sabor e Maçãs, Morais e Romeu.

Rios Sabor e Maçãs

A paisagem deste sítio da Rede Natura é fortemente marcada pelos vales encaixados do Rio sabor e dos seus principais afluentes (Maçãs e Angueira). É um sítio importante para a flora e vegetação ripícola, que apresenta um elevado grau de conservação. Trata-se de um conjunto de cursos de água que assumem grande importância para diversas espécies de fauna. Entre os mamíferos destaca-se a lontra e toupeira de água. Representa uma área de importância fundamental para a conservação da avifauna no Norte do país.

Morais

Trata-se de uma zona montanhosa de média altitude, sendo a sua vegetação caracterizada sobretudo pela presença de Quercus rotundifolia e Quercus suber.

Constitui uma das maiores unidades contínuas de serpentinites em Portugal, com enorme interesse geológico e florístico. Este sítio está inserido na área de distribuição do lobo, destacando-se também pela importância da avifauna que suporta, e pela representatividade no Norte do país.

Romeu

Neste sítio encontra-se um dos mais bem conservados sobreirais do Nordeste de Portugal, notável pela sua dimensão, estrutura e composição de sub-bosque e ainda pela sua excelente capacidade de regeneração.

Para mais informações acerca da Rede Natura 2000 pode consultar a página Web do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade em www.icnb.pt.

Voltar