Passar para o Conteúdo Principal
Partilha
Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã
Menu

Alfândega da Fé recebeu a quarta reunião da Plataforma de Concertação Intermunicipal da Região Norte

Alfândega da Fé
6 1 980 2500
18 Julho 2018

No passado dia 3 de julho Alfândega da Fé acolheu a quarta reunião da Plataforma de Concertação Intermunicipal da Região Norte. A iniciativa teve lugar no Hotel e Spa Alfândega e contou com a presença de membros das sete Comunidades Intermunicipais (CIM) do Norte (Alto Minho, Cávado, Tâmega e Sousa, Alto Tâmega, Ave, Douro e Terras de Trás-os-Montes) e da Área Metropolitana do Porto.

Nesta plataforma estão representados 86 municípios da zona Norte, num espaço de debate e partilha dos interesses comuns dos municípios. Nesta 4º reunião reivindicou-se um papel mais ativo para a região na definição do plano de investimentos do Quadro comunitário de apoio 2030. Para tal foi proposta a realização de dois grandes debates à escala regional sobre este assunto. O primeiro está já agendado para o dia 24 de julho, em Vila Nova de Gaia, e vai ser subordinado ao ambiente e energia. O segundo, vai acontecer em setembro, na cidade espanhola de Zamora. Em debate vão estar questões relacionadas com a mobilidade e os transportes, nomeadamente a criação do grande corredor ferroviário entre o Porto de Leixões e Zamora e ligação das vias de comunicação estruturantes que atravessam a região a Espanha.

Outro tema que esteve em cima da mesa neste encontro foi a exploração da Rede Municipal de Distribuição de Eletricidade de Baixa Tensão. A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) publicou recentemente a proposta das concessões da rede de baixa tensão e respetiva delimitação territorial, que estão em discussão pública até 17 de agosto. Na proposta são apresentados três mapas de divisão territorial, contestados pelos membros da Plataforma que alegaram também falta de informação disponível em todo este processo, de um limite temporal reduzido para a tomada de decisões e apresentação dos estudos necessários que as fundamentem. Daí que pretendam ver alargado o prazo de discussão pública das novas concessões para a eletricidade.

Recorde-se que a Plataforma de Concertação Intermunicipal da Região Norte foi constituída com o intuito de promover uma base de entendimento comum em matérias chave para o desenvolvimento da Região, concertando posições e unindo esforços na defesa de interesses comuns.

Voltar